Boa visão de “jogo”- leituras

O prefácio de Nuno Markl no livro Isto não é (só) Matemática é simplesmente divinal!

“Odeio Matemática. Quer dizer, não odeio. Odeio no sentido que é uma coisa que me parece espetacular e sobre a qual percebo muito pouco ou nada. (…) Cheguei a ter zero num teste de matemática o que, na altura, me soou a qualquer coisa entre o deprimente (sobretudo ter de transmitir a notícia aos meus pais e à minha explicadora) e o poético: num teste sobre números, a minha pontuação final era a ausência de número.  (…) Isto não é (só) Matemática começa logo por ter o melhor título que um livro sobre Matemática já teve. (…) É um bocado como as enfermeiras, quando têm de nos dar uma injeção e dizem «isto não vai doer nada». O caneco é que não vai. Só que, pronto, tem de ser. E a Matemática também tem de ser, porque ela, apesar de fantasmagoricamente abstrata (alguém conhece um número? Eu não), domina o nosso dia a dia como mais nenhuma outra ciência. Sim, os filhos da mãe dos números estão em todo o lado. A toda a hora. Por isso, com a breca, abracemo-los.”                                                                                                           Nuno Markl
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s