Filosofia de parede

Nas paredes exteriores da minha escola, como em muitas outras, nota-se as várias camadas de tinta nos sítio onde já foram “apagados” vezes sem conta as assinaturas, os desenhos e afins que vão surgindo … actos de vandalismo dirão alguns … Mas sempre que passo não posso deixar de sorrir:
Alguém que cita uma das máximas de Eça de Queirós e bem mais à frente, mas ainda na mesma parede, não sei porquê, talvez pelo traço parece-me do mesmo “artista”, poderá não ser, “desenha isto”

Esta sequência faz-me pensar numa transição, provavelmente não muito fácil, entre a fase de criança para a fase adolescente/adulta. Filosofias de vida, de parede, whatever …
Um aluno meu viu-me a tirar a fotografia, sorriu e disse “Vamos falar disso na aula?” … “É, isso e inequações, por ordem inversa!” respondi. Não se pode incentivar o vandalismo, já os estou a ver a escrever várias citações para passarmos a vida nisso … Sou mesmo mázinha mas não convém facilitar!
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s