Mundo/Escola Virtual – visão da casa

Pimpolha mais velha disse não ter percebido bem o vídeo da Escola Virtual sobre o sistema reprodutor, foi muito rápido disse ela. Fomos então à caça do dito cujo.  Finalmente, passado meio ano escolar, fizemos o registo na Escola Virtual, surpresa das surpresa, pedia o mail do estudante, temos pena, aos 8 anos não há mail para ninguém, utilizámos o nosso! Lá vimos o vídeo, fechámos o estaminé (Escola Virtual) para não mais voltar, não sem antes reparar que a nossa pequena tinha n mensagens dos seus colegas no chat da Escola Virtual (que ela não viu). Ficou assim explicado porque razão este tem sido um dos principais argumentos utilizados por ela para nos convencer a deixá-la utilizar a Escola Virtual, “as minhas colegas estão sempre lá a conversar quando saímos da escola”. Como se apercebeu que não era uma boa estratégias, mudou de argumentos, pois tinha sempre como respostas “Conversas com elas na escola não é no computador!”. Este facto, a juntar a uma referência de uma mãe que nos disse “Utilizámos muito a Escola Virtual, assim eles estão um bom bocado sossegado e sempre estudam. Portanto, quando eles não querem estudar, mando-os para a Escola Virtual”, fez-nos recusar, ainda mais veementemente, o acesso à Escola Virtual. Neste nosso único acesso, ficámos com a sensação, que pode ser errada e injusta, que a pequenada vai lá para conversar e mandar uns bitaites, (malta de 8 anos).  
Ora, pois então, recentementa, a Escola Virtual teve saudades da pimpolha e decidiu lembrá-la da sua falha ausência, enviando(-nos) um belo mail, cujo assunto era “Desafio semanal”, como forma de incentivo à utilização e com as estatísticas da presença e do desempenho dos seus colegas (da pimpolha mais velha). E, assim, se vão manobrando as massas. Assustador, o mail, a estratégia e as estatísticas. 

Vivemos, claramente, num mundo tecnológico, e ainda bem em muitos aspectos, o que me preocupa é que ele se transforme num mundo puramente virtual, em que falamos nos “chat, FB” e afins noites inteiras e não nos encontramos, onde em vez de telefonar “vivemos” de sms, onde há tempo para comentar online isto e aquilo mas não há tempo para responder a mails pessoais e ou telefonemas, onde as “aplicações” nos estão, constantemente, a relembrar e a sugerir quem conhecemos, ou não, quem gostou ou não, etc.! 
Enfim … cagari cagaró, por aqui cá vamos cantando e rindo, sem conversa deambulações na Escola Virtual e afins 🙂
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s