Sábado Aleluia e outras tradições pascais

Quaresma, 40 dias de silêncio, sacrifício, “jejum”,.., terminam/culminam no Sábado Aleluia. Às 21h00, a banda entoa o “Aleluia”, hino da Senhora do Almortão, entrando na igreja, acompanhada pelo som de muitos apitos. Para logo sair, tendo início a missa enquanto a banda percorre as ruas, dando a volta à vila, “anunciando” a boa nova, seguida por muitas pessoas munidas de apitos, chocalhos, cornetas e outros instrumentos de sopro que , não se coíbem de utilizar vigorosamente, produzindo um barulho estridente e ensurdecedor. A missa termina com cânticos de agradecimentos pela boa nova aos quais se junta o som dos adufes. O senhor padre abandona a igreja, acompanhado pelas adufeiras, e dirige-se à sua casa, em frente à igreja. No adro da igreja, em frente à sua casa, a banda e os seus “companheiros” do assobio esperam expectantes pelo próximo momento. A banda e as adufeiras entram na casa do senhor padre e a multidão procura a melhor posição, uns colocam-se às cavalitas (às coxixas), outros procuram chegar-se mais para a frente ou mais para o centro, todos se ajeitam em preparação, aguardando, ansiosamente, apanhar um dos pacotes de amêndoas atirados pelo Senhor Padre Adelino. Dizem que são amêndoas especias, “são abençoadas”. Este anos foram 150 kg de amêndoas abençoadas, doadas pelo comerciantes da terra, ou seja cerca de 1200 pacotes pequeninos, atirados/arremessados para um adro cheio de gente. E à velocidade a que “voam”, não é muito agradável levar com um pacote na cabeça ou na testa mas é tudo por uma boa causa, feito com bom espírito e todos se esforçam primorosamente por apanhar um pacotinho. Nós conseguimos apanhar um e a pequenada achou pouco, e começou a desenhar teorias e estratégias para no próximo ano açambarcar mais :)! Curiosamente, só a pimpolha mais velha é que gosta de amêndoa, pormenores, pormenores …! No regresso a casa, excitadíssimos, com os ouvidos a zumbir, parece que temos um grilo cantante no ouvido, “Não gostámos, adorámos! Para o ano vimos outra vez mas na parte de apanhar as amêndoas eu fico e tu …”. Este foi o nosso Sábado Aleluia, em Idanha-a-Nova, onde mais uma vez se cumpriu a tradição!        
(fotografia retirada daqui)

(restantes fotografias de Beira Baixa TV)
(Apitos dados pela junta de freguesia)
Um filme, de 2010, que traduz bem o ambiente do Sábado Aleluia em Idannha-a- Nova 


Outras tradições pascais em Idanha-a- Nova

Na Igreja, o Sepúlcro – “cabelerias” – vasos de trigo germinado no escuro e enfeitados com pétalas de flores

Carregando aqui podem encontrar uma descrição pormenorizada  e notas históricas sobre esta e outras tradições pascais em Idanha- a- Nova. Um pouco assustador e que me provoca arrepios, é a “Encomendação das Almas”, aqueles vultos escuros de vozes graves a entoar e ecoar na escuridão da noite … Para alguém desconhecedor da tradição, que tenha o azar de decidir observar estrelas numa noite de 6ª feira, na quaresma, no castelo ou em outro ponto alto da vila e “dê de caras” com este ritual, é de fugir a sete pés sem olhar para trás ;)!
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s