É por estas e por outras …

Ninguém gosta do que não compreende … às vezes, a culpa é toda de quem não tem o bom senso e a capacidade de avaliar se as atividades que propõe à pequenada são adequadas à sua idade, ao seu tipo de raciocínio e aos seus conhecimentos!

É por estas, e por outras, que desde muito cedo, alguns miúdos ganham aversão à Matemática …. e isto dá-me uma raiva que só me apetece … sei lá, esparvoar!

E, sim, a culpa é claramente do professor, não é das metas nem dos programas, esses têm a sua cota parte de culpa mas noutra vertente/medida! Como em todas as profissões, há bons e maus … mas um mau professor, especialmente, numa fase inicial, pode causar tantoooooos estragos e condicionar muitas aprendizagens futuras e a forma como são encaradas!

Situação 1

IMG_8888

“Métodos” de subtração usados – resolução do professor, no final do 1º ano! O 1º, 23-12, é simplesmente abominável e induz os miúdos em erro, estabelecendo mecânicas que nem sempre são válidas. O 2º, 32-16, é muito prático mandar contar de 16 até 32, vá lá que foi só até 32, tiveram sorte, estava bem disposto! Como é que os miúdos sabem qual dos dois “métodos” maravilhosos, devem aplicar em cada situação. Enfim … erros científicos graves, demasiado graves! A subtração utilizando estratégias (decomposição de números), que deveria ser a principal aposta, nem vê-las!

Situação 2

problema

Será um problema adequado em termos de complexidade, do raciocínio e estruturação do pensamento, para alunos no início do 2º ano, quando ainda estão a consolidar a leitura, começam a estudar as centenas, fazem apenas cálculos simples? E mandá-lo com TPC? Confrontado com o facto de nenhum aluno ter percebido o problema, quanto mais resolvê-lo, justificar dizendo “Já sabia que não conseguiam, mandei só para os tirar da zona de conforto e perceberem que não sabem tudo!”

Nada como estar atento aos pequenos pormenores e sinais … cenas que a malta da matemática está habituada, e encontramos a explicação para muito do que corre verdadeiramente mal, anos mais tarde, e dá origem aos fatídicos maus resultados na matemática. Obviamente, que um caso não são casos, mas …

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s