Centro de Ciência do Café e Adega Mayor

Um belo dia passado em terras do alentejo, mais precisamenate em Campo Maior, terra do senhor comendador Rui Nabeiro, como é chamado pela população local. Manhã no Centro de Ciência do Café, piquenique, e à tarde subimos “ao monte” e visitámos a Adega Mayor com vinhos da reserva do senhor Comendador, numa adega nada convencional, desenhada por Siza Vieira.

A pequenada adorou o Centro de Ciência do Café, um museu interativo, repleto de novas tecnologias, onde de módulo em módulo, de jogo em jogo, se vai construindo o saber sobre a história do café, e o seu processo de fabrico.

Aprendemos que há varias espécies de plantas do café mas as duas mais comuns são a Arábica e a Robusta. A planta do café é originária do Corno de África e foi trazida, pela 1ª vez para a Europa pelos holandeses, que a plantaram nas suas estufas e depois levaram para as suas colónias, exemplo seguido de perto por Portugal, França entre outros. Na antiguidade, os muçulmanos bebiam café para prolongar as horas de oração. Os sacos de café são, regra geral, de 60kg, e o Brasil é o maior produtor de café, já os Finlandeses são os maiores consumidores. Vale a pena perder 2 ou 3 horas a explorar este Centro, aprendemos muito e a pequenada vibrou.

O Centro ganhou, em 2015, o prémio do Museu do Ano. De salientar que não há qualquer referência ao café Delta, nem a Rui Nabeiro, com exceção do seu busto e uma frase sua à entrada, do Centro. No café do Centro, a máquina não é da Delta, tem um ar todo xpto, suponho que o café servido seja da Delta mas mais uma vez não há qualquer referência. Qualidade, isenção, profissionalismo num projeto muito bem conseguido e que é único na Europa.

Apesar do dia frio e ventoso, “piquenicámos”, em frente ao Centro, com vista para as vinhas e a Adega Mayor, numas belas mesas de piquenique.

A Adega Mayor surpreende pela sua localização, no cimo de um monte, e pelo seus traços direitos, simples mas elegantes, não tivesse sido concebida por Siza Vieira, criando um novo conceito, e curioso, de adega. Os vinhos das reserva mais caras fermentam agora, em pipas de carvalho francês, antes era em carvalho americano, numa sala enorme ao nível térreo, que tem por cima, no terraço, em todo o seu comprimento, um lago, ajudando a preservar a temperatura (18ºC) e a humidade (80%), apesar de não ser o único “processo” utilizado. As reserva mais baratas fermentam em grandes cilindros de inox. As pipas para vinho das reservas mais caras são utilizadas apenas uma vez, passando depois a ser utilizadas para a fermentação de vinhos mais baratos, ao fim de 4 ou 5 utilizações são vendidas para lagares ou outros vinicultores.  O terraço tem uma vista fabulosa sobre a bela planície alentejana.  No final da visita, há prova de vinhos para quem apreciar.

Não somos apreciadores de vinhos, muito pelo contrário, mas foi uma visita muito interessante e a pequenada portou-se à altura e apesar de não ser um visita destinada a crianças, à sua maneira absorveram muita informação!

Vale a pena passar um dia e desfrutar do império/legado de Rui Nabeiro (um artigo interessante), que é o maior empregador do concelho de Campo Maior, com cerca 1600 empregados na sede e 3000 a nível nacional. A Adega tem cerca de 9000 visitas anuais, tendo sido notório, o aumento no ano em que abriu o Centro de Ciência do Café. Para promover estão a ser equacionados bilhetes de visita aos dois espaços com degustação de vinhos e café com o preço a rondar entre os 14 e os 16€ por pessoa (se não me engano).

Preços: 12€ bilhete de família no Centro de Ciência do Café, 2€ por adulto na visita guiada à Adega (sem prova de vinhos), as crianças não pagam, convém reservar.

Anúncios

2 thoughts on “Centro de Ciência do Café e Adega Mayor

    • … e podemos sempre tomar um café Delta e dar dois dedos de conversa, na escola, ou num “sítio mais neutro” ;)! Para a próxima apito, não sei porquê, achava que a tua escola era mais para os lados de Portalegre! Beijinhos

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s